Lição #1 de 3

Não perca o shape, mesmo estando em casa

Quando desistir é uma opção, Seja um samurai!

Lembro como se fosse hoje…

Era 29  dia de Dezembro e simplesmente meu bíceps rompeu ao tentar movimentar minha televisão de um local da minha casa para outro…

Naquele dia eu chorei, tive dúvidas, fiquei com medo e preocupado.

Afinal, passou pela minha cabeça desistir até de dar continuidade às competições em minha vida.

Com muita determinação, você que me acompanha sabe que eu superei isso, mas eu não sabia que 2020 realmente iria me testar, talvez esteja testando você também...

Que momento que estamos vivendo, não?

Até parece um filme de ficção científica...

Quando que iríamos imaginar ficar em casa por semanas para nos proteger?

Quando que eu imaginei que ficaríamos semanas sem praticar treinos intensos? Confesso que eu não parei e não vou parar, se nem uma lesão me parou, não será isso...

Não sei se você já conseguiu voltar aos treinos, mas até onde eu sei a maioria não...

E eu já imagino que o grau de isolamento para você pode ser ainda pior, afinal eu e você com certeza consideramos a academia praticamente a nossa segunda casa.

Afinal, é nela que separamos um tempo só nosso. 

Um tempo exclusivamente dedicado a você e seu corpo, correndo atrás do seu shape e daquilo que faz te sentir bem.

A nossa identidade está ligada em levantar peso.

Eu sei bem disso...

É foco, força e ganho, muito ganho...uma equação que fecha muito bem.

Mas, de repente, tudo isso nos é tirado da noite para o dia…

Louco pensar isso, pela segunda vez no ano…

Eu realmente não sei o que seria de mim se estivesse morando nos EUA nesse momento, sem ter condições de treinar novamente...

Mas, ao mesmo tempo, serei sincero com você.

A vida de um bodybuilder, como de qualquer atleta é cheia de adversidades, de altos e baixos. 

Um dia você tem a vitória, no outro dia você tem a derrota.

E a minha vida mesmo sempre foi cheia de desafios e muitas pessoas não fazem ideia do que eu já passei ou precisei fazer para chegar onde estou.

Eu venho de uma família muito humilde e logo pequeno com 10 anos de idade precisei lavar banheiros e limpar teclados com lustra móveis em uma loja para ajudar em casa.

Inclusive quando limpo o meu teclado com lustra móveis me lembro bem dessa fase...

Em uma idade na qual minha preocupação deveria ser ir para rua para farrear como qualquer moleque, eu já sabia o significado da palavra ‘desafio’.

E quando você se vê diante de uma situação de fome, você sempre acha uma solução, ainda mais quando sua família está envolvida.

Eu não sei se você já passou por isso na sua vida...

Só te digo uma coisa, prazeroso não foi.

Mas, essa foi uma das primeiras adversidades na minha vida que me mostraram que depois de momentos difíceis sempre há os momentos bons se você agir.

Pode não ser do dia para noite, mas sempre há uma solução para quem age.

E se eu fosse contar nos dedos tudo o que eu já passei, cara a lista seria longa...

Como dito acima, neste ano eu tive uma séria lesão no bíceps, não sei se você acompanhou, mas eu realmente não esperava passar por isso nessa fase da minha vida.

E quanta dor eu senti...

Não conseguia entender como eu poderia estar enfrentando aquilo em um momento auge da minha carreira.

Como eu conseguiria começar do zero novamente? 

Ainda mais na minha idade?

O desespero bateu, a tristeza veio, a raiva também, não foi fácil.

Cheguei a pensar sim em desistir, admito.

Parece ser um daqueles momentos que a vida te testa...

Mas, uma coisa mudou meu jogo.

Uma pessoa que amo muito, o meu querido sensei Roberto Santana me ligou quando soube o que havia acontecido e ele falou:

“Sardinha, você é um samurai e você vai sair dessa”

Cara, isso realmente bateu forte em mim, tanta coisa passou pela minha cabeça naquele momento…

E novamente eu me vi sendo capaz de sair de onde eu estava.

E realmente saí, fiz a cirurgia e no mês passado eu atrás já consegui fazer os meus treinos de bíceps. Com muita dor, mas consegui.

Que vitória!

Desistir jamais.

Agora mesmo nas últimas semanas as dores nas minhas costas começaram a me acompanhar diariamente. 

Mas, eu não desisti. Eu continuo treinando.

Então, só te digo uma coisa agora:

O que você precisa ter em mente é focar sempre na solução e não no problema, pois a realidade você não consegue mudar.

Você está dentro de casa sim hoje e poderá ficar mais por dias, não sabemos.

O futuro é incerto.

Mas, será que ficar deitado é a melhor solução?

Vale a pena você abrir mão de todo o esforço que você teve até aqui com o seu shape assim?

De cada suor que você derrubou, cada dor que você superou?

Vale a pena ter o pensamento pequeno daqueles que falam “Ah, depois eu recupero o tempo perdido…”.

Sério...

Você realmente vai ficar contente com o que vê ao se olhar no espelho no final dessa quarentena? 

Abdômen sem definição, bíceps pequenos, pernas finas?

Você vai se sentir bem ao entrar de volta na academia sabe lá quando?

Eu acho que não…

E um verdadeiro samurai não se contentaria com um pensamento pequeno, não se contentaria com uma simples realidade, pois ele cria a sua própria realidade.

E eu sei que talvez agora você não sabia como fazer os seus treinos em casa para manter o seu shape mesmo sem os aparelhos.

Mas, fica tranquilo que amanhã eu vou liberar a segunda lição explicando exatamente como você poderá manter o seu shape mesmo sem poder sair de casa.

E assim como meu sensei me disse:

“Eu sei que você é um samurai e vai sair dessa”.

E eu estou aqui para te ajudar,

Um forte abraço,

Fernando Sardinha

Lição #2 Liberada! Acesse aqui